Gestante morre misteriosamente depois de ter alta médica em Sergipe

Uma jovem de 27, no segundo mês de gestação, morreu misteriosamente depois de receber atendimento em uma unidade de saúde no interior do Estado. A família buscou atendimento médico em duas unidades de saúde, em cidades diferentes, e em uma delas uma equipe a atendeu passou uma medicação e concedeu alta médica, conforme informações dos familiares.

De acordo com o lavrador José Ailton Conceição, a filha dele identificada como Jaqueline da Cruz Conceição, 27, se sentiu mal em casa, no povoado Estação, no município de Lagarto. Por volta das 5h da manhã da sexta-feira, 27, ele mesmo e outros membros da família a levaram para uma unidade de saúde de Lagarto. “Quando chegou lá ninguém quis atender e mandou a gente ir pra Riachão do Dantas”, conta o pai. “Eles dizem que não tem médico para atender”, completou.

Os familiares seguiram as orientações e partiram com a jovem para o município de Riachão do Dantas. “Lá no hospital, eles aplicaram uma injeção e deram soro, depois mandaram a gente ir pra casa”, revela. A jovem retornou para casa no povoado Estação e continuou a reclamar de forte dor no abdome. “Ela perdeu as forças das pernas e não andava e disse ‘pai, eu vou morrer’. Eu até brinquei: deixe disso, você vai morrer nada”, recorda. “Ela pediu para ir ao banheiro e como ela tava sem andar eu levei, ela sentou e ficou reclamando da dor, depois saiu e logo depois morreu”, revela o pai.

A morte da jovem foi registrada em boletim de ocorrência na unidade policial do município de Lagarto e os policiais acionaram o Instituto Médico Legal para fazer a remoção do corpo. Os exames ainda não foram concluídos e a causa da morte continua desconhecida.

Por: Portal Infonet