Por Heleno Silva, PRB fica fora do Governo para montar “com liberdade” projeto político

Nesta quinta-feira, o PRB de Sergipe deve fazer uma reunião para decidir o futuro desse partido a partir deste sábado, quando alguns dos seus quadros deixam as funções que ocupam no Governo de Sergipe para atender às regras da legislação quem vai disputar eleição este ano.

Heleno Silva, uma das estrela do Partido Republicano Brasileiro, é uma delas. Ele defende que o PRB deve deixar o Governo para que, na arrumação das composições das chapas pela disputa eleitoral, seja visto em pé de igualdade e não como uma instituição partidária já contemplada por benesses do Governo. Ele é superintendente do Escritório de Sergipe em Brasília, cargo equivalente ao de secretário de Estado.

Para além dos pragmatismos “raposísticos” de Heleno, há uma certa lógica nisso. E ele aprofunda: “Porque quando você fica dentro do Governo é como se você já tivesse dentro de um projeto, quando na verdade este projeto ainda vai ser construído. Nós não queremos é ficar no Governo e quando amanhã o PRB não for contemplado com uma vaga na chapa majoritária e a gente sair o PRB ser chamando de traidor”, teoriza.

“Profissional da coisa”, esse irmão da IURD jura afetos políticos a Belivaldo Chagas, o pré-candidato a governador pelo agrupamento governista. Ou pelo menos não lhe faz restrições abertas. “A gente não tem nada contra Belivaldo Chagas. A nossa discussão com Belivaldo vai ser na base da política de ocupação de espaço por partidos. Nós ficamos de ter uma conversa séria com ele agora no mês de abril, colocando para ele as vontades do PRB”, diz.

“As vontades do PRB”, adverte Heleno, são as de contemplação numa chapa majoritária na disputa de outubro. Mais especificamente, uma janela para que ele se sente como candidato ao Senado. Heleno não detém com precisão a posição majoritária do partido nessa discussão sobre se fica ou se sai do Governo. 

Mas tem uma intuição. “Acho que preponderância é a que defende ficar de fora para discutir com mais lucidez e liberdade. Não é uma novidade: todos sabem os anseios do PRB. O nosso grupo quer deixar Belivaldo muito à vontade e a gente quer também quer ficar à vontade para discutir com ele sem estar dentro do Governo”, diz.

Heleno revela, por exemplo, que o ex-deputado Ivan Leite é da corrente dos que pedem um “fico”. “Mas tem outros que já acham que não. A gente vai discutir com muita tranquilidade isso daí. Não está no planejamento um “sai todo mundo”. Ivan Leite é um grande quadro nosso, uma grande voz e tem grande peso no partido. Em 2014 ele teve grande importância na definição do apoiarmos Jackson Barreto e vai ter em 2018 de novo. Jackson Barreto, inclusive, pediu para falar comigo”, diz Heleno.

Por: JL Politica