Saídas, chegadas e renovações: Sergipe está pronto para a estreia na Série D

Logo após a conquista do estadual, o Sergipe não renovou com o técnico Elias Borges. Segundo o clube, ele teria recebido uma proposta alta e o alvirrubro não teria condições de cobrir. Por isso, o Colorado foi ao mercado em busca de um novo nome. Mas acabou ficando com um que estava bem perto, o coordenador técnico Edmilson Silva foi efetivado no cargo deixado por Elias.

- Isso é normal no futebol. Não devemos nos abalar, é seguir treinando forte e entrar nos jogos em busca dos três pontos. O bom é que o Edmilson ficou e ele já conhece todo o grupo, sabe de todo o trabalho que foi feito e é um grande treinador - afirmou o goleiro Jean.

O próprio Edmilson destacou o acerto do clube em efetivá-lo, pois é uma pessoa que já conhece o grupo. E mais, atuava como uma espécie de "segundo treinador". Chegou a ser o técnico da equipe no estadual em uma partida da primeira fase.

- Foi de fundamental importância ter mantido um dos treinadores, porque esse trabalho começou em dezembro e quem montou praticamente o grupo fui eu. E quem fazia todos os treinos de parte tática era eu também. Então vai facilitar muito, pois eu conheço todos os atletas e por isso foi importante eles terem me dado essa oportunidade, após a saída do Elias - explicou Edmilson Silva.

Neste sábado o Sergipe começa a caminhada no Campeonato Brasileiro da Série D. O primeiro adversário será o ASA-AL. O alvirrubro da capital vai dar o primeiro passo jogando na Arena Batistão, às 16 horas. Além do time de Arapiraca, estão no grupo Central-PE e Jacuipense-BA.

- Pesquisei todos adversários que vamos ter nessa primeira fase do Brasileiro. Todos são tradicionais. O Central de Caruaru, por exemplo, fez a final do Campeonato Pernambucano contra o Náutico. Então temos que nos preparar muito porque serão jogos muito difíceis. Espero que a gente consiga manter a mesma base que tivemos no estadual, mantendo o bom toque de bola e a união do grupo - comentou o goleiro Jean.

Quem sai? Quem chega? Quem fica?

Durante a semana, o clube começou liberando alguns jogadores: Vitor Garcia (meia), Dênis (lateral-direito), Telo (lateral-direito), Jorginho (volante), Carlinhos (meia), Da Silva (meia), Léo (atacante), Lucas Dantas (atacante) e Diego Ceará (atacante).

Depois renovou com Cláudio Baiano (zagueiro), Ramalho (volante), Jean (goleiro), Marinho Donizete (lateral-esquerdo), Diego Paulista (volante) e Heverton (zagueiro). E anunciou três reforços: Fabinho Cambalhota (atacante), Augusto Potiguar (lateral-direito) e Danilo Rios (meia), este último ainda não entrou no BID.

Com isso, a provável equipe do Sergipe deve manter uma base do estadual com: Jean no gol, Rhuan e Marinho Donizete nas laterais, Cláudio Baiano e Heverton na zaga; Diego Paulista, Ramalho, Brendon e Natan no meio; Nino Guerreiro e Fabinho Cambalhota no ataque.

- É um grupo de guerreiros, como a gente diz. Eles já entendem nossa forma de jogar. Claro que farei algumas mudanças até porque eu gosto de um time mais ofensivo, o professor Elias preferia uma equipe mais defensiva, então devo fazer uma mudança tática. O grupo é bom, são atletas de alto nível e disse à diretoria que se for pra contratar mais alguém tem que ser melhor do que os que estão aqui, justamente para motivá-los a evoluir a cada dia mais - disse Edmilson Silva.

Quem apita?

A arbitragem que vai comandar a partida vem de Santa Catarina. Eduardo Cordeiro Guimaraes (CBF) será o árbitro central. Os auxiliares serão Clair Dapper (CBF) e Eli Alves Sviderski - SC (CBF). O sergipano Fábio Augusto Santos Sá Junior (CBF) será o quarto árbitro.

Por: Globo Esporte / SE