Sergipe não tem casos de gripe causados pelo vírus H3N2

O estado de Sergipe não registrou casos de gripe causados pelo vírus H3N2. A informação foi confirmada pela Vigilância Epidemiológica de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

A possível chegada do H3N2, um dos tipos do vírus da gripe Influenza, veio à tona após a ocorrência de casos nos Estados Unidos e em 13 estados brasileiros, entre eles, São Paulo. Diversos áudios informando sobre vírus já circulam no WhatsApp, o que tem deixado a população preocupada.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Saúde da SES, as unidades de saúde sentinelas (que coletam informações, detectam a presença do vírus e notificam os casos), a exemplo do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), Hospital São Lucas e UPA Fernando Franco, não registraram nenhum caso de H3N2 no estado. 

Além disso, a vacina contra a gripe, já feita no Brasil, e que deverá ser reinicada no dia 23 de abril, imuniza contra H1N1, H3N2 e Influenza B. “A vacina é a melhor forma de prevenção. A campanha desse ano já começa no dia 23 de abril e vai até maio com público alvo formado por idosos acima de 60 anos, crianças de seis meses a cinco anos, alguns trabalhadores e populações específicas”, explica Mércia Feitosa, coodenadora da Vigilância Epidemiológica de Saúde da SES.

A coordenadora explica que apesar de o período ser propício para problemas respiratórios, não há motivos para a população temer. “A depende do estado imunológico, a situação pode evoluir para uma síndrome grupal e ou um quadro mais grave, o que não necessariamente seria H3N2, comenta.

A orientação da Vigilância Epidemiológica de Saúde para a população é simples: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

Por: Portal Infonet