Caminhoneiros de Tobias Barreto (SE) aderem paralisação nacional e fecham parcialmente a rodovia SE-170


Um grupo de caminhoneiros do município de Tobias Barreto, centro sul do estado de Sergipe, aderiram nesta quinta-feira (24), a greve nacional que já dura quatro dias em todo o país. 

Os manifestantes fecharam parcialmente a rodovia estadual SE-170, que liga Tobias Barreto aos municípios de Itabaianinha e Lagarto. Durante o ato eles queimaram pneus. O objetivo é fazer com o que o governo federal baixe o preço do diesel. 

Somente carros de passeio, motocicletas, bicicletas, ônibus, ambulâncias e viaturas de polícia são liberados para passar pelo trecho.

Devido à greve no país, os impactos na produção e distribuição de alimentos, enquanto supermercados e postos de combustíveis em todo o estado enfrentam dificuldades para repor os produtos.

Em Tobias Barreto, segundo o caminhoneiro Fábio, a paralisação iniciada na tarde desta quinta-feira (24) segue por tempo indeterminado até que tenham um posicionamento do governo federal sobre a redução no preço do diesel. 

“Não conseguimos mais trabalhar com esse preço. O governo aumenta cada vez mais o preço e a gente está com a paciência curta. Começamos hoje e vamos seguir até onde for necessário. Enquanto não baixar o preço da gasolina vamos deixar a rodovia fechada. Tudo isso é por tempo indeterminado. A hora que o governo passar algo para todos nós, aí liberamos. Enquanto isso não acontecer vamos permanecer em greve como lá fora”, afirma o caminhoneiro.

Greve

Pelo 4º dia seguido, nesta quinta-feira (24), caminhoneiros fazem protestos em rodovias federais e estaduais, além de vias importantes em vários estados do país mais o Distrito Federal.

Os atos são contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho. A paralisação gera reflexos nas áreas de transporte, alimentos e indústria.

Em resposta aos protestos, a Petrobras anunciou redução de 10% no preço do diesel nas refinarias e que a medida deve valer por 15 dias. A redução representa menos R$ 0,26 no litro do combustível.











(CIRCULO AZUL É O LOCAL EXATO DA MANIFESTAÇÃO)

Matéria: Jornalista Eduardo Góis / Site Gata Amarrada 
Fotos e vídeos: Eduardo Góis