Falso médico cobrava R$200 para aplicar vacina em idosos em Sergipe

As polícias civis de Sergipe e Goiás (GO) realizaram a prisão de um falso médico/enfermeiro, identificado como Djalma Santos Alves, no último dia 30 de abril. O homem vinha sendo procurado desde janeiro deste ano. O suspeito cobrava a quantia de R$200 por cada dose de injeção do que dizia ser contra a febre amarela.

Cerca de cinco idosos foram vacinados, mas nenhum deles sofreu reação. Os indícios apontam que a substância aplicada era água ou soro fisiológico.

De acordo com a delegada Michele Araújo, responsável pelo caso, as investigações foram iniciadas a partir de denúncias. "A investigação iniciou através de um Disque Denúncia onde constava que um senhor identificado como Djalma estaria indo na zona rural de Macambira se identificando como um médico e aplicando vacinas em idosos, alegando que seria vacina de febre amarela", relatou.

Ainda segundo a delegada, a princípio o suspeito havia dito na região que era um médico e passou a realizar exames, prescrever medicamentos e oferecer a falsa vacina.

O estelionatário chegou a cursar apenas três períodos de enfermagem. "Fomos a universidade que ele elegou ter se formado, não constatamos nenhuma formatura. Constatamos que ele havia cursado uns três períodos do curso de enfermagem, mas ainda assim ele estava desempenhando atos privativos de médico", afirmou Michele Araújo.

Djalma Santos Alves é suspeito de aplicar esse tipo de golpe no município sergipano de Macambira e responderá por estelionato e exercício ilegal da medicina. As informações iniciais apontam que Djalma teria fugido de Sergipe para São Paulo e, na sequência, foi para Goiás.

O suspeito encontra-se no Presídio de Trindade (GO) à disposição da Justiça. Ele deve ser trazido para Campo do Brito, onde prestará novos esclarecimentos à polícia.

Com informações da SSP
Infonet