Paralisação dos caminhoneiros afeta a feira livre de Tobias Barreto (SE)

Pelo oitavo dia seguido, caminhoneiros fazem manifestações pelo país. A mobilização tem causado transtornos nos mais diferentes setores da economia.

A feira-livre de Tobias Barreto foi afetada diretamente pela paralisação. Segundo alguns feirantes o desabastecimento começou a ser sentido desde a quinta-feira, 24.

“A maioria dos caminhões estão presos nas estradas. Caso eles encerrem a greve hoje, o abastecimento só será normalizado na quinta ou sexta-feira. Tivemos um aumento no valor da batatinha, cenoura, tomate e beterraba. Sou a favor da paralisação, os impostos que pagamos são abusivos”, disse o feirante Beto Cardoso.

Os empresários que antes pagavam cerca de R$ 110,00 no saco de batata, essa semana tiveram que pagar R$220,00 pelo produto.  A caixa de cenoura passou de R$ 50,00 para R$ 80,00.

Cebola, alface e repolho já estão em falta em algumas bancas.

Matéria: Jornalista Eduardo Góis