Petroleiros entram em greve por tempo indeterminado em Sergipe

Petroleiros sergipanos aderiram à reivindicação nacional e entraram em greve por tempo indeterminado nesta quarta-feira, 30. De acordo com o Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros, Petroquímicos, Químicos e Plásticos nos Estado de Alagoas e Sergipe (Sindipetro), o campo terrestre de Carmópolis amanheceu com as atividades paralisadas.

A greve apoia os caminhoneiros paralisados em rodovias federais e estaduais desde o dia 21 de maio, além de defender a não privatização da Petrobras, a redução do preço dos combustíveis, a revogação da reforma trabalhista, a saída de Michel Temer da presidência do Brasil e a a diminuição da jornada de trabalho para 36 horas semanais. Os petroleiros também se posicionam contra a intervenção do exército e a reforma da previdência.

Segundo o Sindipetro, com a greve dos petroleiros e parada de produção na Petrobras, o impacto será sentindo, principalmente, no abastecimento de gás e combustível.

O Portal Infonet entrou em contato com a Petrobras. De acordo com a empresa, o Tribunal Superior do Trabalho emitiu decisão liminar declarando a abusividade da greve, na noite dessa última terça-feira, 29. "O pedido foi feito pela Petrobras e pela Advocacia-Geral da União, considerando o contexto nacional e a necessidade de retomada do abastecimento de combustíveis o mais breve possível. Hoje, 30/5, foram registradas paralisações pontuais em algumas unidades operacionais. Equipes de contingência estão atuando onde necessário e não há impacto na produção", informou a nota enviada pela estatal.

Por: Portal Infonet