Suspeito de matar esposa denuncia crimes de mando em Sergipe

O suspeito de matar a esposa Gilvânia da Cruz Santos, 46 anos, na residência onde moravam no conjunto Jardim Esperança, confessou ter cometido mais dois homicídios relacionados a crimes de mando.

Gilvan Ferreira de Andrade, 47 anos, confessou os crimes ao delegado Paulo Márcio da Delegacia Plantonista Norte. De acordo com o delegado, o primeiro crime teria ocorrido na década de 90 contra o vereador de Santa Rosa de Lima, identificado como Ataide Vieira.

O outro crime cometido foi contra um fazendeiro do município de Capela de pré-nome Eronildes. “Ele [Gilvan] conta que chegou na fazenda com a intenção de comprar o cavalo e que após conversas com Eronildes, praticou o homicídio. Neste caso, ele diz que foi contratado por um policial civil e um militar para matar o fazendeiro”, informa Paulo Márcio, ao acrescentar que nem o ano e nem o local do crime foram divulgados pelo acusado.

A denúncia sobre o envolvimento dos dois policiais já foi encaminhada para a corregedora da Polícia Civil Erika Fonseca que tomará as providências do caso, segundo garante o delegado.

O delegado acrescenta que Gilvan Ferreira de Andrade teria decidido fazer a denúncia por não ter recebido o dinheiro que foi combinado para realizar os crimes. “ Ele está inconformado por não ter recebido todo o dinheiro. No caso do vereador, ele diz que a morte foi encomendada por R$ 25 mil e que só recebeu R$ 5 mil. Já no caso do fazendeiro de Capela, ele foi contratado por R$ 20 mil reais e que recebeu um adiantamento de R$ 1.600 e até agora não recebeu o restante. Diante disso tudo, acredito que ele esteja inconformado, querendo vingança e por isso decidiu falar”, diz o delegado Paulo.

Por: Portal Infonet