Saúde confirma terceira morte por H1N1 em Sergipe

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou esta semana o terceiro caso de morte decorrente do vírus da gripe Influenza A – H1N1 em Sergipe, neste ano.

De acordo com informações da Vigilância Epidemiológica da SES, a vítima foi uma criança de 11 meses de idade, natural do município de São Cristóvão, que estava internada no Hospital de Urgências de Sergipe (SES) desde o dia 15 de maio.  

No dia 14 de maio, a SES já havia confirmado a morte de um bebê de cinco meses em decorrência de complicações causadas pelo vírus H1N1. E em 30 de maio, foi confirmada a segunda morte, de um homem de 38 anos.

Em Sergipe, conforme a Secretaria da Saúde, já foram diagnosticados 41 casos da doença neste ano.

Segundo o Ministério da Saúde, os sintomas do vírus H1N1 são similares aos da influenza humana comum (gripe comum). Eles incluem febre, tosse, garganta inflamada, dores no corpo, dor de cabeça, calafrios e fadiga. Algumas pessoas relatam ainda diarreia e vômitos associados à enfermidade.

Imunização

Por causa da baixa cobertura vacinal e da greve dos caminhoneiros, o governo federal prorrogou a vacinação contra a gripe em postos de saúde de todo o país até o dia 15 de junho. Em Sergipe, de acordo com a Saúde, já foram aplicadas mais de 390 mil doses, o que corresponde a 76% de cobertura do público-alvo.

Idosos, gestantes, crianças de 6 meses a 5 anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, como diabete e hipertensão, estão na lista do público-alvo. Também entram na prioridade professores, profissionais de saúde e detentos.

A vacina disponível protege contra três subtipos do vírus da gripe (H1N1, H3N2 e Influenza B.

Por: F5 News