Cresce o número de crianças vítimas de queimaduras durante o período junino

Um balanço realizado pela Unidade de Queimados (UTQ) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju, revelou que até essa sexta-feira (29), 103 pacientes foram atendidos no local vítimas de queimadura.

Segundo a coordenação, no ano passado foram registrados 119 casos no mesmo período. Ainda de acordo com o setor, 46 são pacientes se queimaram durante os festejos de São João e São Pedro. E desse número, 17 são adultos e 29 são crianças, 10 a mais que o ano de 2017.

Um outro dado preocupante apontado pelo setor é que dos 103 pacientes, 11 precisaram fazer algum tipo de amputação.

E apesar das comemorações do período junino estarem encerrando o médico e coordenador da UTQ, Bruno Cintra faz um alerta. “O aumento de casos envolvendo crianças é lamentável, já que elas vão ter sequelas emocionais e algumas físicas para o resto da vida”, explica.

O médico também destacou o perigo do manuseio de fogos durante os jogos da Copa do Mundo. “As pessoas têm que entender que é bom comemorar, mas é preciso ter responsabilidade. Não forneçam fogos as crianças e não deixem pessoas alcoolizadas manusearem fogos de artificio, isso geralmente não acaba bem”, finalizou.

Por: G1/SE