.

Diretor do Cirurgia é preso durante operação que apura práticas ilícitas em Aracaju (SE)

Durante a Operação Metástase, que foi iniciada na manhã desta terça-feira (24), duas pessoas foram presas, entre elas, o diretor-presidente do Hospital Cirurgia, Milton Santana. A operação acontece através de uma ação conjunto do Ministério Público Estadual de Sergipe (MPE/SE) com apoio do Departamento de Repressão contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) e Comando de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil de Sergipe e apura supostas práticas ilícitas na unidade hospitalar.

De acordo com informações, os policiais encontraram na residência de Milton uma munição de fuzil. Já a segunda prisão foi a do filho de Milton, André Ricardo, que é diretor financeiro do setor de compras do Cirurgia, e ocorreu porque ele tinha em seu poder uma arma que estava com o porte vencido.

Uma força tarefa foi montada para dar cumprimento aos mandados de buscas e apreensões nos municípios de Aracaju e Nossa Senhora das Dores, deferidos pelo Juízo de Direito da 2ª Vara Criminal de Aracaju/SE. Além da sede do Hospital de Cirurgia, foram cumpridos os mandados de busca e apreensão em mais 10 endereços empresariais e residenciais

Em uma casa no bairro Atalaia, Zona Sul da capital, os policias apreenderam documentos, computadores e dinheiro. O advogado do proprietário acompanhou a busca, mas preferiu não conversar com a imprensa.

A assessoria de comunicação do Hospital de Cirurgia disse que a direção ainda vai se prenunciar sobre o ocorrido e que a operação foi direcionada à parte administrativa, sendo assim, o funcionamento do hospital está mantido, com os internamentos e cirurgias ocorrendo normalmente.

A operação

A operação foi denominada “Metástase”, que significa a disseminação da célula cancerígena, quando a célula sai do local de origem e vai para outro órgão pelo sangue ou pela linfa, fazendo referência aos serviços precários no serviço de oncologia, situação apurada em relatório técnico elaborado por órgãos de controle (TCE, TCU e CGU).

Fonte: Jornal da Cidade