.

Governo cancela contrato com empresa responsável pela construção do Hospital do Câncer

O Governo do Estado cancelou o contrato com o consórcio Honcose, responsável pela construção do Hospital do Câncer Marcelo Déda. O cancelamento foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (18). A Secretaria de Comunicação do Governo, informou que a quebra do contrato só aconteceu agora porque a administração precisou se cercar de toda segurança jurídica para não gerar prejuízos futuros para o estado.

De acordo com o Governo, havia lentidão na execução da obra que foi iniciada em 2016. Além disso, a empresa também não vinha cumprindo com algumas obrigações contratuais, e que diante disso, a Procuradoria Geral do Estado (PGE/SE) se manifestou pela rescisão do contrato e realização de nova licitação para definição da empresa que fará as obras do hospital. Ainda não há informações sobre a data da nova licitação. Até lá, as obras ficarão paralisadas.

A OBRA

Inicialmente, a obra estava prevista para começar em 2013 e chegou a ser suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE). Ao longo dos anos, a obra realizada com recursos do Proinveste foi se alongando sem apresentar evolução e, até o final do ano passado, só tinha 3% do projeto erguido, sendo que, em 2016, quando foi iniciada, o prazo para entrega era de 36 meses.

Para a construção do hospital, o Governo do Estado conseguiu um empréstimo no valor de R$ 567.301.548,18 autorizado pela Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese).

O projeto prevê unidades de emergência, de fisioterapia, ambulatorial e laboratorial, centro de tecnologia para transplante de medula, dois aceleradores lineares, dois bunkers e radioterapia, braquiterapia, ressonância magnética, unidades de cintilografia e mamografia, tomógrafo e radiografia. Além de 170 leitos, sendo 120 leitos adultos, 30 infantis e mais 20 de UTI (10 adultos e 10 pediátricos).

Fonte: Jornal da Cidade