.

Quatro empresários sergipanos são presos na Operação Placebo

Quatro empresários sergipanos foram presos durante a Operação Placebo, do Ministério Público do Estado de Alagoas (MP-AL), na manhã desta terça-feira, 17. Ao todo, existem dez mandados de prisão e 18 de busca e apreensão sendo cumpridos em Alagoas, Bahia e Sergipe.

Em Sergipe, foram alvos da operação os empresários Antônio Monteiro dos Santos, Arnaldo Monteiro dos Santos, Vanessa Veras Ribeiro e Jenisson Paulino da Silva Ribeiro.

No estado de Alagoas foram presos o auditor-fiscal Carlos Antônio Nobre e Silva, os testas-de-ferro Márcio André de Lira e Erasmo Alves da Silva Filho e o contador Benedito Alves dos Santos Júnior.

Já em Feira de Santana, interior da Bahia, havia mandados de prisão em desfavor das empresárias Maria Edenilce Monteiro dos Santos e a filha dela, Sílvia Santos Borges, ambas familiares do empresário sergipano Antônio Monteiro, porém não foram localizadas e se encontram na condição de foragidas da Justiça alagoana.

Todos os mandados são direcionados a pessoas acusadas de integrar organização criminosa especializada em corrupção de agentes públicos, lavagem de bens e falsificação de documentos, dentre outros ilícitos penais.

A ação contou com equipes das policiais civis e militares sergipanas, como o Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública, o Centro de Operações Policiais Especiais, e o Grupo Especial de Repressão e Busca, do Comando de Operações Especiais.

Entenda

As investigações foram iniciadas pelo Grupo de Atuação Especial em Sonegação Fiscal e Lavagem de Bens (Gaesf) do MP-AL há cerca de seis meses. Foi descoberto que um esquema de sonegação fiscal ultrapassou as divisas de Alagoas, alcançando mais dois estados nordestinos. Estima-se um prejuízo de R$ 197 milhões – valor atualizado até junho de 2018, entre tributos sonegados, multas, juros e correção monetária.

Placebo

A palavra placebo, que deu nome à operação, faz referência a toda e qualquer substância sem efeito ou propriedades terapêuticas.

A equipe de jornalismo permanece à disposição dos advogados dos empresários alvos da operação para maior esclarecimento pelo e-mail jornalismo@infonet.com.br ou (79) 2106-8000.

Fonte: MP-AL