Briga de cachorro grande em Tobias Barreto

A disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa este ano promete ser das grandes em Tobias Barreto. É que dois agrupamentos políticos naturalmente fortes no município vão disputar a eleição.

De um lado, a estreante Diná Almeida, do Podemos. Do outro, Dilson de Agripino, PPS, que já foi prefeito do município por duas vezes.

Aliás, vem justamente daí a força de Dilson, dos aliados e do espólio que conquistou ao ser chefe do Executivo por oito anos.

Já Diná tem em seu favor o fato de estar disputando pela primeira vez, configurando-se assim um nome novo, anunciado por boa parte do eleitorado como fator decisivo na hora da escolha.

Além disso, Diná Almeida, mesmo nunca tendo disputado um mandato eletivo e, portanto, nunca ter sido eleita, tem no marido, o prefeito Diógenes Almeida, um bom apoiador e um óbvio exemplo.

Diógenes faz um bom governo, é aliado do governador Belivaldo Chagas e do deputado Fábio Reis, que tem destinado muitos recursos para a cidade, colaborando com o andamento da gestão.

Dilson, por sua vez, saiu da prefeitura colecionando problemas e, como consequência, processos. Mesmo assim, tem um inegável apelo popular na cidade.

Tobias Barreto tem hoje cerca de 38 mil eleitores, e a única certeza que se tem por enquanto é a de que a maioria deles decidirá essa parada. Mas para que lado essa balança penderá, isso não se sabe.

Fonte: JL Política