Deputada diz que prefeito de Lagarto comprou premiação com verba pública

A deputada estadual Goretti Reis (MDB) denunciou, na tarde desta segunda-feira (6), a participação do prefeito da cidade de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), em um suposto esquema de comércio de diplomas de mérito para vereadores, prefeitos e secretários municipais em todo o país.

A parlamentar, que possui bases eleitorais no município do centro-sul sergipano, baseou a sua denúncia em uma reportagem exibida pelo programa Fantástico, da Rede Globo, segundo a qual políticos são suspeitos de usar recursos públicos para pagar pelos títulos.

As empresas que fornecem os prêmios são a União Brasileira de Divulgação, de Pernambuco, e o Instituto Tiradentes, de Minas Gerais. Juntas, as duas instituições promovem até 20 premiações por ano.

Para mostrar a falta de critérios na hora de conceder esse tipo de premiação, a reportagem negociou a compra de um diploma para um animal – o jumento Precioso - por R$ 1.480.

No ano passado, o prefeito lagartense participou de um dos eventos organizados pela UBD, como mostra uma matéria publicada em um portal de notícias da cidade.

Após  exibir a matéria no plenário da Assembleia Legislativa, a deputada sergipana apresentou planilhas do Portal da Transparência indicando um gasto total de R$ 1.980 como pagamento pela inscrição na solenidade da premiação, além do valor gasto com diárias para a viagem

“Quando se quer trabalhar não precisa de papel falso. Na prática o que a gente vê é o caos, o desmando que está sendo essa gestão”, criticou Goretti Reis, informando que deve acionar o Ministério Público de Sergipe (MP/SE) para  instaure um procedimento cível a fim de apurar o suposto uso inadequado das verbas municipais.  

Fonte: Portal F5 News