Eliane Aquino pede que não usem nome de Marcelo Déda

Emocionada, Eliane Aquino lembra morte de Déda e pede para que durante o pleito eleitoral “tenham caráter e não usem a doença de Marcelo politicamente. Respeitem sua memória, sua história e tudo que ele fez para Sergipe”, pediu.

A vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino (PT) contou na manhã de hoje (07) que chegou a ser pressionada pela direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) para que aceitasse a ser candidata a deputada federal, mas que em busca da união do partido, preferiu não aceitar.

Emocionada ao se lembrar do ex-governador Marcelo Déda, Eliane Aquino explicou que optou por manter o nome de registro, a exemplo de outras duas irmãs, mas que se considera uma Déda.

Ainda sobre Marcelo Déda, Eliane se emocionou ao lembrar da dificuldade financeira por que passou o ex-governador durante o tratamento de saúde, afirmando que “três empresários me procuraram para ajudá-lo, sem pedir nada em troca, mas Marcelo não me permitiu aceitar”, lembrou a ex-primeira dama e lamentou “não poder ter feito mais para salvar a vida dele. Que falta esse cara faz”, disse em entrevista ao radialista George Magalhães no jornal da Fan.

Sobre a política, Eliane explicou o motivo que a levou a aceitar o convite de Balivaldo Chagas (PSD), para ser a vice em sua chapa e afirmou que não aceitou ser candidata a deputada federal para não atrapalhar o projeto de integrantes do partido. “Eu vi que havia já candidaturas postas. Isso me fez pensar muito e ai por ver que Belivaldo pensa no social, eu resolvi aceitar. Temos conversado muito e tenho passado para ele alguns projetos”, explicou Eliane.

Ainda sobre sua decisão, Eliane disse que “sempre ouvi de Marcelo falas muito boas em relação à Belivaldo Chagas sobre lealdade e capacidade de trabalho. Nunca ouvi nada ruim e isso pesou muito. Na vida, é preciso termos gratidão. E por conta de tudo que ele viveu ao lado de Marcelo, sinto que é hora de retribuir”.

Durante a sua entrevista, Eliane Aquino lamentou que a deputada Ana Lúcia tenha desistido de disputar a reeleição e disse que “Ana é um exemplo”.

Eliane Aquino comentou também sobre a política nacional e disse que “O PT fez o correto ao lançar candidatura de Lula a presidente. Todos lembram dos tempos de desenvolvimento do país durante suas gestões”, disse.

Jornal da Fan
Fax Aju