Polícia Civil conclui investigação e prende 7 pessoas por tráfico e tentativa de homicídio em Itabaianinha (SE)

Policiais civis de Itabaianinha concluíram no dia de ontem (29/08), a chamada Operação Cruzeiro, nome dado em razão do bairro Cruz do Alto, local de atuação do grupo criminoso.

"Essa investigação levou 6 meses e rendeu a apreensão de 7 revólveres, 3 kg de maconha, 50 gramas de crack e até cocaína", destacou o delegado da cidade. Como se trata de um grupo de traficantes violentos, a falta de testemunhas foi um dificultador, por isso foi fundamental o apoio do Judiciário e do Ministério Público, que permitiram os policiais proceder a diligências sigilosas.

"Um dos integrantes foi preso em Salvador, para onde fugiu logo após a primeira parte do grupo ser presa no início do ano", destacou o gerente de AISP, Jonilton Santana.

Segundo o delegado, a organização era liderada por uma mulher. "Ediana exercia a posição de liderança sozinha. Tinha duas pessoas mais próximas, com quem dividia mais confiança, mas as ordens finais sempre foram dela. Ela tinha uma atuação de sempre acompanhar os passos dos Policiais e cuidava para nunca ficar com drogas em poder dela, se utilizando dos demais para transportar e armazenar o entorpecente. Ea tinha um domínio geral de todo o tráfico no bairro", disse o delegado.

No final do ano passado, 4 dos integrantes do grupo criminoso, sob liderança direta de Ediana, tentaram matar um rival. "Foram disparados mais de 30 tiros, nesse confronto", enfatizou o delegado.

As provas colhidas são tantas que o grupo já foi denunciado e o juiz decretou a prisão preventiva de todos.

A operação contou com 9 policiais civis de Itabaianinha/Arauá e 7 policiais civis da Regional de Tobias Barreto, comandada pelo delegado Fábio Alan Pimentel.

Os policiais destacam a importância do telefone 181, ferramenta totalmente sigilosa e que permite a Polícia a obter resultados como esse.

Reportagem: Rogério Monteiro o repórter do povo.
Fonte: Polícia Civil de Itabaianinha