Suspensão de concurso é apenas para soldado, diz juiz

Em nova decisão divulgada nesta terça-feira (07), o juiz da 1ª Vara Cível do município de São Cristóvão, Manoel da Costa Neto, excluiu o Curso de Formação de Oficiais (CFO) da decisão que suspendeu o concurso da Polícia Militar de Sergipe.

De acordo com o magistrado, a suspensão vale apenas para o concurso de soldado, sobre o qual há suspeita de tentativa de fraude.

Na última quinta-feira (02), Manoel Costa Neto concedeu uma liminar suspendendo o concurso público da Polícia Militar de Sergipe (PM/SE), atendendo ao pedido de dois candidatos que participaram da prova e se sentiram prejudicados pela suspeita de fraude.

A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) informou que o Estado ainda não foi notificado da decisão.

Entenda

As provas do concurso da Polícia Militar de Sergipe foram realizadas pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFG), no dia 1º de julho. Ao todo 7.226 candidatos se inscreveram para o cargo de oficial e 69.281 para soldado PM.

A fraude foi descoberta pela Polícia Civil durante a realização da prova. Dois irmãos foram presos em flagrante após receber as respostas pelo celular em uma universidade particular em Aracaju.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Hygor Ayslan Oliveira Lima, 28, e Aylton Hytalo Oliveira de Lima, 26, naturais de Pernambuco, foram flagrados logo após a prova com os aparelhos celulares escondidos e que estavam sendo utilizados durante a realização do certame.

O esquema foi descoberto após agentes do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) receberem informações e checarem os detalhes nas salas indicadas. Os irmãos faziam a prova em uma das salas de uma universidade particular na capital.

Fonte: Portal F5 News