Abastecimento de água está prejudicado em Sergipe

A falta de chuvas em Sergipe tem comprometido não somente as lavouras e a criação de animais, como tem prejudicado o abastecimento de água. Com a aproximação do verão, e as chuvas abaixo da média no inverno, os mananciais sergipanos, responsáveis pelo fornecimento de água, estão prejudicadas. As quatro captações principais do estado estão, infelizmente, abaixo da média. Por conta desta situação, a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) já tem tomado providências para que não seja necessário rodízio de água nos municípios.

Ao JORNAL DA CIDADE, a Deso confirmou que todas as chuvas registradas durante o ano foram abaixo da média. “Consequentemente, nossa preservação seja superficial ou subterrânea, está comprometida de fato. A Deso vem tomando algumas ações para evitar problemas durante o verão que se aproxima”, informou.

Ainda segundo a Companhia de Água, 2016 foi um ano de poucas chuvas, mas mesmo com dificuldades conseguiu abastecer o estado não entrando em rodízio praticamente em cidade nenhuma, com exceção de algumas como Pinhão, Pedra Mole, Frei Paulo.

“A Deso trabalha com o principal manancial que é o rio São Francisco, o volume está reduzido, mas não afetará o abastecimento nas localidades abastecidas por este manancial”, disse.

A Deso informa ainda que das quatro captações principais em barragens (Piautinga, Jabiberi, Jacarecica e Cajaíba), todas estão abaixo da média com relação ao volume atual. “Estamos fazendo ações preventivas para enfrentar o verão que se aproxima”.

Historicamente, Sergipe tem alguns municípios que já sofrem no verão. “São os municípios que se localizam no final da adutora do semiárido: Frei Paulo, Pedra Mole e Pinhão, por ser final de rede. Este ano estamos fazendo ações perfurando poços profundos e bombas de capacidade maiores, além do trabalho de recuperação de mananciais e conscientização da população para o consumo responsável de água”, informou a Companhia de Abastecimento de Sergipe.

Grecy Andrade/Equipe JC