Em Sergipe, 14 municípios estão em situação de emergência devido à seca

Carira é um dos 14 municípios sergipanos que estão em situação de emergência devido à seca. Por lá, a estiagem tem prejudicado, sobretudo, os agricultores que têm visto a produção se perder. O município é o maior produtor de milho do estado, com 35 mil hectares de área plantada e a previsão da safra deste ano era de 300 mil toneladas de milho, mas, a falta de chuva mudou as estimativas e cerca de 80% da safra deve ser perdida.

As chuvas que têm caído por Sergipe não são suficientes para mudar o cenário da estiagem que tem atingido, sobretudo, a agricultura, e a lista de municípios em estado de emergência ainda deve aumentar, de acordo com a Defesa Civil Estadual. O gerente de Planejamento do órgão, Carlos Alves, afirmou que outras duas cidades devem compor o grupo. “A lista pode aumentar por causa da nossa quadra chuvosa que vai de abril a julho, porém, neste ano, como choveu muito abaixo da média, os municípios do Sertão e do Alto Sertão estão sendo mais afetados. Os municípios de Simão Dias e Macambira estão na eminência de decretar estado de emergência”, destacou.

Além das safras perdidas, ao todo, cerca de 200 mil pessoas estão sofrendo os efeitos da seca no Sertão sergipano e só têm água devido ao abastecimento da Operação Carro-Pipa do Governo Federal e da Defesa Civil Estadual.

Fazem parte da lista dos decretos de situação de emergência os municípios de Porto da Folha, Nossa Senhora da Glória, Pinhão, Nossa Senhora Aparecida, Carira, Poço Redondo, Gararu, Monte Alegre de Sergipe, Canindé de São Francisco, Frei Paulo, Ribeirópolis, Tobias Barreto, Macambira e Simões Filho.

Fonte: Jornal da Cidade