.

Governador diz que Valadares Filho “mente, engana e destila mesmo veneno da campanha”

Ainda inconformado e desnorteado com a vergonhosa derrota que sofreu nas urnas, o quase ex-deputado federal, Valadares Filho, ao seu estilo Fake News e do telemarketing do mal, tenta implantar um clima de terrorismo e mente para a população de Sergipe ao divulgar na imprensa que caso o governo do estado decrete estado de calamidade financeira:

“Os servidores não terão a certeza de receber seus salários. Também não fica descartada a possibilidade de fechamento de escolas, redução do efetivo das polícias militar e civil, e do corpo de bombeiros. Com certeza irá prejudicar o atendimento no Hospital de Urgência de Sergipe e hospitais regionais”, aponta Valadares Filho.

É MENTIRA. Valadares Filho sai do ostracismo a que foi jogado pelo povo de Sergipe para mentir, enganar e destilar o mesmo veneno que tantas vezes tentou disseminar durante a campanha eleitoral. Não aprendeu nada com a vida, nem com a derrota. 

Nada disso que ele alega está colocado. Primeiro por que, como mesmo disse o governador Belivaldo Chagas, o decreto de estado de calamidade financeira é uma possibilidade, que pode ou não se configurar, segundo, por que nenhum estado que implantou o estado de calamidade implementou nenhuma das ações anunciadas pelo ainda deputado e Sergipe não irá implementar. 

Belivado Chagas fez uma campanha limpa, ética e transparente. Em nenhum momento vendeu ilusões, nem disse que as dificuldades estariam resolvidas no primeiro mês da sua gestão, como fez o candidato derrotado. 

O atual governador sempre deixou claro que os sergipanos poderiam esperar dele muito trabalho e empenho para resolver os problemas e que daria seu melhor por Sergipe e isso ele está fazendo. 

A situação financeira do governo do estado é grave, requer cuidados e responsabilidade nas tomadas de decisões, experiência gerencial e pulso firme na condução da politica fiscal, além de um planejamento e uma execução que sejam eficientes na busca de saídas para o estado de desequilíbrio entre as despesas e receitas. 

Sergipe vai vencer as dificuldades com muito trabalho, planejamento, boas práticas de governança e paciência, e as aves agourentas serão como sempre, apagadas pelo tempo, esquecidas pela história. 

Fonte: Governo de Sergipe