.

Justiça condena suspeito de matar envolvido na morte de ex-deputado em Sergipe

A Justiça julgou nesta segunda-feira (21) o suspeito da morte de um dos envolvidos no assassinato do ex-deputado Joaldo Barbosa. O Júri popular optou pela pena de 18 anos de prisão em regime fechado por homicídio duplamente qualificado e porte ilegal de arma de fogo.

O crime aconteceu em 2017 quando a vítima estava em um consultório odontológico, no Centro de Aracaju, recebeu um telefonema e saiu do local. Em seguida, foram ouvidos disparos e ele correu para dentro do consultório onde morreu.

No mês seguinte ao crime o homem de 33 anos e a companheira dele foram presos No Conjunto Eduardo Gomes, em São Cristóvão. E ele confessou o crime.

No inquérito, a polícia concluiu que a mulher não estava no local do assassinato. Ela foi ouvida como testemunha no julgamento, além de pessoas que estavam na área do crime.

Segundo o Ministério Público, o autor do crime e a vítima já se conheciam, tinham feito negociações de compra de carro, e o assassinato foi cometido porque a vítima teve um rápido relacionamento com a mulher do suspeito, em um intervalo de dias em que o casal estava separado.

Fonte: G1/SE