.

Valdevan 90 deixa a cadeia em Estância usando tornozeleira eletrônica

O deputado federal eleito Valdevan Noventa (PSC) deixou a Cadeia Pública de Estância, no centro sul de Sergipe, na tarde desta segunda-feira (14). Beneficiado por um habeas corpus deferido no final de semana pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Dias Toffoli, o sindicalista teve a prisão preventiva convertida em medidas cautelares.

O político deixou o presídio por volta das 15h. As medidas cautelares foram definidas no começo da tarde desta segunda pelo juiz Cláudio Bahia Felicíssimo, da 2ª Zona Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE), conforme recomendado pelo STF. Entre elas estão o monitoramento de Vandevan com tornozeleira eletrônica, o comparecimento mensal à Justiça Eleitoral e a proibição de contato com testemunhas e demais réus arrolados nos processos judiciais aos quais responde.

Valdevan foi preso em 7 de dezembro passado, acusado de articular um esquema de falsas doações que serviram para abastecer os cofres da sua campanha a deputado federal em outubro do ano passado.

Com as doações fictícias, conforme apurou o Ministério Público Federal (MPF), Noventa teria conseguido quitar o saldo pendente em sua prestação de contas.

No curso da investigação, a Procuradoria Eleitoral também identificou indícios de compra de votos e ajuizou uma Ação de Investigação Eleitoral que chegou a impedir a sua diplomação por alguns dias, vindo a ser realizada por determinação judicial na cadeia em 19 de dezembro, quando seu primeiro pedido de habeas corpus havia sido negado por unanimidade pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Embora sua defesa nunca tenha se manifestado oficialmente sobre as acusações que pesam contra Valdevan, aliados do político garantem que nenhum crime eleitoral foi cometido pelo sindicalista no curso das eleições 2018, quando ele obteve mais de 45 mil votos, conquistando uma das oito cadeiras da bancada federal sergipana na Câmara dos Deputados.

Fonte: F5 News