.

Opinião - Estância: Zé Nelson pode ser o fator surpresa nas eleições de 2020

O empresário e ex-prefeito da cidade de Estância, José Nelson de Araújo Santos, 68 anos, candidatou-se pela última vez em 2004, pelo PSB, na esperança de voltar ao comando do município mas não obteve êxito. Conquistou 9.384 votos, mas perdeu para seu concorrente Ivan Leite, PSDB, que foi eleito com 15.603 votos dos estancianos.

Mas uma coisa é certa e isso ninguém pode negar: Zé Nelson tem serviços prestados à cidade de Estância e seu nome ainda é lembrado pelo povo da querida Cidade Jardim como o prefeito que mais investiu na educação - com a construção de escolas, tendo como exemplo a Isabel Nabuco -, e na infraestrutura do município - pavimentação e asfaltamento das principais ruas da cidade.

Isso é fato. Teve alguns problemas com a Justiça por improbidade administrativa durante a sua administração - hoje todos já superados -, mas que não tiram os seus méritos enquanto homem público.

Zé Nelson tem uma trajetória política que começou antes de 1996, quando disputou pela primeira vez o comando da cidade pelo o PSB, sendo eleito com 14.761 votos dos estancianos. Foi vereador anteriormente.

Nas eleições de 2020 será no mínimo uma pedra no caminho das pretensões de Márcio Souza, PSOL, e do prefeito Gilson Andrade, sem partido, caso decida concorrer à reeleição - o que é mais do que provável. Nesse caso específico, posso afirmar que a recíproca é verdadeiro quanto a pedra no caminho.

Claro que ainda está muito cedo para qualquer um dos três achar que “pesa mais do que pensa” na balança da preferência do eleitorado. Cada um dos postulantes tem suas razões para insistir, não desistir nem temer a peleja que será travada nas urnas.

O prefeito Gilson Andrade, Zé Nelson e Márcio Souza têm seus méritos que podem ser traduzidos em serviços prestados, empatia com o povo de Estância, ou pelo resultado das urnas a cada processo eleitoral.

O policial militar Márcio Souza é o maior exemplo disso. Desde que concorreu pela primeira vez em 2008 para prefeito, de lá para cá os votos conquistados por ele têm crescido em progressão geométrica. Isso tem incomodado muitas agremiações politico-partidárias que juntas comandam a cidade de Estância há mais de 30 anos.

Para finalizar, só tenho um alerta a fazer a seus eventuais adversários: não subestimem o ex-prefeito Zé Nelson. Pelo que vejo, ouço nas emissoras de rádio e pelos apertos de mãos com os munícipes nas suas andanças pelas ruas da cidade, a única certeza que eu tenho é a de que o homem está “doido” para testar a sua popularidade, carisma e empatia junto ao eleitorado estanciano novamente rumo ao Paço Municipal.

Fonte: Coluna Aparte / JL Política