.

Para Givanildo Sales, boa fase do Lagarto se deve a vários fatores

Na quinta rodada, o Lagarto teve a oportunidade de subir de posição na tabela do estadual, mas acabou tropeçando em casa contra o Dorense. O Verdão até que tentou, várias vezes inclusive, mas não conseguiu balançar a rede adversária e conquistou apenas um ponto em Pedrinhas.

- Foi um jogo no qual nossa atuação foi regular e para vencer uma partida de futebol você precisa ter algo a mais. Criamos algumas oportunidades, mas não concluímos bem. O Dorense ficou bastante na defensiva, não lembro de o meu goleiro ter trabalhado durante o jogo. Martelamos, tentamos furar esse bloqueio e não conseguimos. A vitória poderia ter nos colocado na vice-liderança parcial da competição, mas graças a Deus a rodada nos favoreceu, Itabaiana e Confiança empataram. Isso nos mantém na briga pela primeira colocação da primeira fase do estadual - avaliou o técnico Givanildo Sales.

O Lagarto voltará a jogar pelo Campeonato Sergipano na próxima quarta-feira. A equipe alviverde vai encarar o Sergipe no estádio Roberto Silva, em Pedrinhas, às 15h30. No duelo contra o ex-clube, com o qual Givanildo foi campeão estadual em 2013, a história é diferente. Ele acredita que a postura do alvirrubro da capital será outra.

- Contra o Sergipe vai ser um jogo diferente dos outros que já fizemos. Sergipe é uma equipe grande, que não vai jogar no mesmo sistema do Dorense, por exemplo. Pela qualidade do elenco, eles vão tentar propor o jogo, assim como nós fazemos. Tenho certeza que vai ser um grande jogo, vamos respeitar nosso adversário como sempre e vamos em busca de mais três pontos. Hoje, Pedrinhas é nossa casa então temos que impor respeito para podermos fazer um bom jogo e merecer a vitória sobre o Sergipe - explicou Givanildo Sales.

Em quatro jogos, duas vitórias do Verdão e dois empates. Cinco gols marcados, dois sofridos. Um aproveitamento de 66,7% na primeira fase do estadual. O time é o quarto colocado, tem um ponto a menos que Itabaiana e Dorense, que já fizeram cinco partidas. E o alviverde está a dois pontos do líder, o Confiança. O técnico falou sobre a boa fase do grupo e apontou vários fatores para tanto.

- Primeiro eu destaco o "espírito de família" da nossa equipe. Todo mundo pensando em um só objetivo que é conquistar o que disputamos para dar um calendário melhor para o Lagarto. Além disso, destaco também a compactação da nossa equipe. Nos quatro jogos que fizemos no campeonato, eu não lembro de nenhuma defesa exuberante do Camilo, nosso goleiro. Prova que a equipe está compactada, o time está jogando em linhas bem próximas. A dupla de zaga que iniciou a competição só foi tomar o primeiro cartão na quarta, Felipe, no jogo contra o Dorense. Breno ainda não recebeu. Prova que eles estão bem entrosados e encurtando os espaços dos adversários sem precisar fazer faltas. Os volantes e meias também estão muito bem compactados. Pode puxar as estatísticas e vai ver que nossa equipe não é de tomar muitos cartões. Tudo isso faz a diferença, juntamente com a união, com o espírito de família de todos, um time de guerreiros, que é o que eles são - finalizou o técnico do Lagarto.

Fonte: Globo Esporte / SE