.

PMs acusam advogado de resistir à prisão e quebrar carregador de pistola

Os PMs envolvidos na denúncia do Walla Viana, que afirmou ter sido espancado por dois policiais militares em Lagarto não confirmam a história. Em Boletim de ocorrência registrado n 7º BPM, em Lagarto, os policiais registraram que o autor da denúncia estava visivelmente embriagado e tentou evitar a prisão de dois homens envolvidos em uma briga.

O policiais relataram ainda que Walla desacatou a guarnição com palavras ofensivas, agrediu um dos policiais com um tapa no rosto e inciou luta corporal. Na tentativa de escapar da prisão, o advogado teria danificado o carregador da pistola. 

Fonte: NE Noticias