.

Sergipão: Lagarto goleia Confiança em pleno Batistão

Na noite que reuniu o pior futebol apresentado pelo Confiança no ano com o momento mais inspirado do Lagarto em toda a temporada, o placar falou por si só. Nesta quarta-feira, 27, pela sétima rodada do estadual, o Lagarto não tomou conhecimento do Confiança e, com ares de “Lagarcelona”, goleou o Dragão por 4 a 1 em pleno estádio Lourival Baptista.

Apesar do péssimo resultado, o Confiança segue na liderança do estadual com 16 pontos. Já o Lagarto subiu para a vice-liderança e já soma 15 pontos. Na última rodada da fase classificatória, no domingo, 10, o Confiança visitará o Dorense. Já o Lagarto receberá o Boca Junior.

O jogo

Se vencesse o jogo, o Confiança seria declarado campeão da primeira fase e ainda garantiria uma vaga na Copa do Brasil de 2020 – segundo o regulamento do estadual. E foi com esse ímpeto que o time azulino foi para cima. Logo aos 4, Tito mandou um canhão de fora da área que raspou o travessão – e com toque do goleiro. Mas isso foi o máximo que a torcida proletária viu de seu time no primeiro tempo. Isso porque, dois minutos depois, o Lagarto tomou o protagonismo do jogo para si – e nunca mais o largou. E pela intensidade, inspiração e capacidade de converter tudo isso em gols, o time alviverde fez jus à divertida alcunha de “Lagarcelona”.

Aos 6, em contra-ataque rápido pela esquerda, Diego Costa ganhou da marcação ainda na entrada da área e, diante de Genivaldo, bateu na bola com o peito do pé e estufou o lado direito das redes: Lagarto 1 a 0. O gol assustou o Confiança, que chegou à área adversário apenas mais uma vez – com Ítalo – e depois passou a torturar os espectadores com passes errados. Já o Lagarto ganhava todas nos desarmes, era perigoso no contra-ataque e ainda se mostrou letal em outro fundamento: a bola parada.

Aos 20, após cobrança de escanteio da esquerda, Felipe subiu sozinho no segundo pau, cabeceou para o ângulo esquerdo e correu para o abraço: Lagarto 2 a 0. O placar passou a dar confiança incomum para o time visitante, que, inspirado, trocava passes com facilidade e parecia mais próximo de fazer mais um gol do que de tomar. Aos 32, Diego Costa cobrou uma falta de longe com força e categoria, mas Genivaldo conseguiu agarrar sem rebote. Quando o Confiança parecia conformado com o placar para tentar alguma coisa no segundo tempo, veio mais um golpe. Aos 46, após cruzamento da direita, um bate e rebate fez a bola parar nos pés de Rodrigo Dantas, que, com calma, chutou rasteiro no meio do gol para ampliar: Lagarto 3 a 0.

No segundo tempo, o Confiança iniciou da forma que a situação exigia: marcando gol. Logo aos 3 minutos, Gustavinho cruzou da direita e Rafael Villa, no primeiro pau, tocou na bola e enganou o goleiro Camilo: 3 a 1. A partir de então, o Dragão passou a explorar mais o lado direito para atacar, mas o Lagarto passou a bloquear todas as tentativas. Diante da necessidade do resultado, o técnico azulino Betinho colocou todo o time para frente com as entradas de Amilcar e Junior Timbó. Mas quem se deu bem com isso foi o Lagarto, que se aproveitou da defesa aberta do adversário.

Aos 24, Jô disparou sozinho pela direita, penetrou na área e mandou uma bomba cruzada que bateu no travessão e entrou: era a pá de cal- Lagarto 4 a 1. Ainda houve tempo para a expulsão de Genivaldo aos 37 por falta fora da área em Ila, que era o último homem. Com as três substituições realizadas, o goleiro passou a ser o zagueiro Vinicius Simon – que não precisou fazer nenhuma defesa. E nada mais alterou o placar.

FICHA TÉCNICA

Confiança 1 x 4 Lagarto 
Gols: Diego Costa [6’ 1t], Felipe [20’ 1t],Rodrigo Dantas [46’ 1t], Rafael Villa [3’ 2t], Jô [24’ 2t]

CONFIANÇA

Genivaldo, Marcelinho (Jr. Timbó), João Paulo (Anderson), Simon, Jardel, Altemar, Jonathan, Rafael Villa, Tito, Ítalo (Amílcar), Gustavinho

LAGARTO

Camilo, Felipe, Nivaldo, Breno, Murilo (George), Diego Costa, Jô, Jr. Borracha (Wallace SE), Rodrigo Dantas (Luiz Paulo), Edilson, Ila

Cartões amarelos: Rafael Villa, Tito, João Paulo, Jr. Borracha, Ila
Cartão vermelho: Genivaldo

Público pagante: 1279
Público total: 2331
Renda: R$ 29.805

Fonte: Portal Infonet