.

Moradores do Conjunto Agripino em Tobias Barreto estão preocupados quanto às ocorrências de incêndios

A reportagem do Programa Gata Amarrada noticiou novamente incêndio em casa de residenciais do conjunto Habitacional Agripino Bernardo do Programa Minha Casa Minha Vida. Desta vez, a ocorrência foi registrada na última segunda-feira, dia 11, na rua Jabeberi, no Agripino II.

Pouco depois das quatro horas da manhã, a proprietária da residência identificada como Jeane Gonçalves saiu de casa para ir trabalhar. Cerca de algumas horas depois, ela foi chamada por vizinhos, informando que o imóvel estava em chamas. O Corpo de Bombeiros Comunitário compareceu ao local e apagou o fogo, que destruiu o forro da casa, além de alguns móveis e pertences.

A vítima alega que não deixou aparelhos eletrônicos ligados e que essa é a segunda vez que a sua casa pega fogo em menos de 15 dias. Apesar de não haver confirmação do que teria motivado o incêndio, a moradora suspeita que tenha sido provocado por um curto-circuito, tendo em vista que a fiação de algumas residências do Agripino são alvo constante de reclamação da população.

De fato, a notícia suscitou novas críticas em questionamentos por parte dos munícipes, principalmente por meio das mídias sociais. “Não é hora de tomar uma atitude quanto a estes incêndios no Agripino? É a terceira ou quarta casa que se incendeia nesse conjunto habitacional. Cadê os representantes do povo, o Ministério Público, até mesmo os responsáveis pela construtora? Essas casas não foram de graça, como dizem por aí. Os habitantes têm que cobrar isso, danos materiais podem ser, mesmo com muito sacrifício, substituídos; a vida não. Pensem nisso. Cobrem, isso é direito de vocês”, ressaltou um internauta.

Outras pessoas apontam que a infraestrutura das casas é precária. Uma moradora relatou que, recentemente, quase foi vítima de incêndio devido a fiação elétrica. “Infelizmente, essas casas foram muito mal feitas! Instalações da pior qualidade. Dias atrás, a da minha mãe deu curto na fiação e só não pegou fogo porque eu estava em casa. Corri e desliguei o padrão. Minha mãe ficou com o prejuízo, porque teve que trocar a instalação. Mas, e essas outras famílias que perdem tudo? Quem paga esses prejuízos?”

Um morador do Agripino III contou à reportagem do Portal Gata Amarrada que também passou por um susto ao ver a fiação pegar fogo. “Começou a pegar fogo no fio da parte de fora. Chamei um eletricista e ele me falou que o problema é instalação mal feita. Ele alegou que existe o jeito certo de fazer, mas não fizeram. Sei que muitos incêndios começam por causa dessa parte elétrica. E pelo que me falou, ele arrumou outras casas com esse mesmo tipo de problema”, descreveu.

Por: Jornalista Eduardo Góis / Produtor do Programa Gata Amarrada