.

Huse registra 180 vítimas de queimaduras no primeiro trimestre

A Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), gerido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), é referência no tratamento de queimaduras no estado de Sergipe. No primeiro trimestre deste ano (janeiro a março de 2019), já foram registrados 180 vítimas de queimaduras das mais diversas formas, seja por fogos, substâncias químicas, líquidos ferventes, entre outros. Desse total, 45 pacientes precisaram continuar internados ou em observação para intensificarem o tratamento. Um dado que ainda chama a atenção é a incidência de vítimas de queimaduras por cozinharem utilizando o álcool líquido ou automotivo (esse último vendido em postos de combustíveis). 

Para se ter uma ideia, somente nos três primeiros meses do ano, já foram registrados cinco casos de pessoas que se acidentaram utilizando esse método para prepararem os alimentos. São queimaduras graves e que muitas vezes passam por enxertos e plásticas, ficando internados num período de 30 dias a dois meses, em casos mais graves levando a vítima a óbito. Um fato que chama atenção é que as pessoas mais carentes são as mais afetadas.

De acordo com a gerente da UTQ do Huse, Elmara Salgado, o aumento do gás de cozinha faz com que as pessoas recorram a outras alternativas para prepararem os alimentos. “Constantemente estamos recebendo essas vítimas aqui na UTQ. São vítimas de explosões e queimaduras externas de 2º e 3º graus, em que a recuperação é lenta e varia de acordo com a gravidade das lesões. Eles acabam improvisando um fogo com álcool automotivo e muitas vezes se acidentando”, ressaltou.

O álcool, muitas vezes, é colocado numa lata para que, em contato com o fogo, venha aquecer os alimentos, o que pode provocar incêndios seguidos de queimaduras com sequelas seríssimas, vitimando adultos e crianças.

Fonte: Jornal da Cidade