.

TJ de Sergipe abre processo para apurar conduta de juíza que não permitiu casamento de mulheres

O Pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe decidiu nesta quarta-feira, 24, pela abertura de processo para apurar a conduta de uma juíza que no ano passado não permitiu o casamento de mulheres.

Em dezembro de 2018, o casal de mulheres tentou participar de um casamento coletivo no Fórum Maria Virgínia Leite Franco, no bairro Santos Dumont, em Aracaju.

Somente no primeiro mês deste ano o casal conseguiu autorização judicial para realizar o casamento.

Com a decisão de hoje, haverá o sorteio de um relator para o processo.

O Pleno negou o afastamento durante a tramitação do processo.

Fonte: NE Noticias