.

Confiança para em Andrei e só empata com o Sampaio Corrêa na Pré-Copa do Nordeste 2020

No confronto que abriu a Pré-Copa do Nordeste 2020, Confiança e Sampaio Corrêa fizeram um jogo movimentado no sentido de disposição e criação, porém sem gols na cidade de Aracaju, mais precisamente na Arena Batistão. Logo, no embate de volta, programado para a próxima terça-feira (7) às 19h15 no Castelão em São Luis, qualquer empate leva a disputa de vaga na fase de grupos para as penalidades máximas. 

INTENSIDADE DOS DOIS LADOS

Os primeiros 25 minutos mostraram que o estilo de nenhuma das equipes favorecia uma partida mais estudada, com troca de passes mais cadenciada para encontrar o espaço. Com isso, a velocidade acabou resultado em oportunidades claras iguais de marcar em, pelo menos, duas oportunidades contra as metas de Jean e Andrei.

Vitor Salvador, Jonatas, Tito, Salatiel... todos eles tiveram a oportunidade de concluir lances bem tramados, mas os arqueiros foram superiores na hora da definição e valentemente mantiveram o zero no marcador da Arena Batistão.

COM PRAZO DE VALIDADE
Não sendo possível manter esse tipo de ritmo durante o tempo todo, a redução da velocidade do confronto já era algo esperado e, com isso, o Confiança parecia ser o time mais preparado para também conduzir o controle da partida. 

Apesar disso, as jogadas mais tramadas em velocidade no chão viraram verdadeiros lançamentos tentando pegar as defesas adversárias desprevenidas e os lances de perigo se tornaram elemento raro.

VOLTA CHEIA DE CONFIANÇA

A expressão pode ser levada ao pé da letra pois, no retorno do intervalo, foi o Dragão que demonstrou mais consistência na sua troca de passes e criou duas boas alternativas com Tito, tocando de cabeça em cruzamento de Ari Moura, além de Felipe Lima onde o meia bateu forte uma falta que forçou a grande intervenção de Andrei salvando o Sampaio.

A (ÚNICA) ESPERANÇA MARANHENSE

Sem conseguir ser também eficiente com a posse de bola como via seu adversário sendo em relação a formular jogadas, foi em um erro considerável do goleiro Jean que a melhor oportunidade do Sampaio Corrêa marcar surgiu no tempo complementar. Aos 25 minutos, um chutão em direção ao gol do Proletário enganou parcialmente o arqueiro o encobrindo, mas houve tempo hábil de recuperação para evitar o que seria um tento bastante bizarro.

NÃO HOUVE PRECISÃO

O técnico Daniel Paulista conseguiu manter a alta rotação do Confiança com as entradas de Ítalo e Jussimar nas vagas de Felipe Lima e Jonatas. Todavia, faltou finalizar os lances de maneira tão caprichada como conseguia trabalhar o sistema de armação do time sergipano. 

Na última grande chance da partida, já aos 47 minutos, o lateral-esquerdo Radar bateu falta de maneira direta em lance que parecia mais favorável ao cruzamento, surpreendendo Andrei e carimbando o travessão do Sampaio.

Fonte: Lance