.

Perícia conclui trabalho e recupera todos os destroços da aeronave do acidente que matou Gabriel Diniz

Técnicos do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes (Seripa) e da Polícia Federal concluíram na noite desta terça-feira (28) as buscas pelos destroços da queda da aeronave que matou o cantor Gabriel Diniz e dois pilotos, no início da tarde desta segunda-feira (27) no Povoado Porto do Mato, município de Estância, na Região Sul de Sergipe. O corpo do cantor foi velado em João Pessoa (PB) e sepultado no Cemitério Parque das Acácias.

Pedaços da fuselagem e assentos da aeronave foram encontrados depois de cerca de quatro horas de trabalhos no local do acidente. Os destroços foram colocados em uma área isolada. Parte de uma asa que caiu cerca de 400 metros de distância também foi trazida para a área de isolamento. Para ter acesso à área, os peritos e policiais tiveram ajuda de moradores do povoado. O motor, que é tido como parte importante da investigação, foi recuperado no início da noite.

A Polícia Federal também compõe a equipe de vistoria nos destroços da aeronave de matrícula PT-KLO.

O delegado informou que os objetos pessoais das vítimas foram recolhidos e estão sendo analisados na sede da Polícia Federal, em Aracaju. Só depois os itens serão devolvidos aos familiares

“Ontem, recolhemos um pedaço da aeronave que estava a cerca de 400m do local do impacto. Voltamos, agora pela manhã, para fazer uma análise mais tranquila do cenário à luz do dia. Estamos com o pessoal da Aeronáutica, pra traçar a estratégia de retirada da aeronave e dos destroços faltantes. É essa perícia que vai determinar a causa”, conta o delegado.

De acordo com o Seripa, a ação é "o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos".

A investigação tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. Não há prazo para as investigações terminarem.

Em nota, a PF disse que vai realizar levantamentos preliminares para subsidiar a instauração de um inquérito policial e verificar se houve a prática de crime.

G1/SE