.

Carlinhos Maia sorteou smartphones contrabandeados, aponta investigação

O humorista e digital influencer Carlinhos Maia teria sorteado, junto com outros influenciadores digitais em seus perfis no Instagram, celulares de quatro lojas de Maceió (AL) e Goiânia (GO) cujos donos foram presos esta semana. O Ministério Público alagoano investigou os suspeitos e verificou que eles davam smartphones aos artistas com o intuito de ganhar divulgação em larga escala.

Segundo o portal UOL, assim como Carlinhos, o empresário Kel Ferreti, o publicitário Diogo Moreira e a modelo Gabriela Sales (conhecida como Rica de Marré) anunciaram os celulares em suas redes sociais. No entanto, nenhum deles está sendo investigado pelo Ministério Público ou pela Polícia Civil.

Segundo a operação Fruto Proibido, 14 pessoas foram presas em Alagoas, Goiás e São Paulo, suspeitas de sonegar mais de R$ 10 milhões em impostos. O MP finalizará o inquérito e apresentará a denúncia à Justiça.

Os donos das lojas contrabandeavam produtos e costumavam realizar parceria com influenciadores. “As pessoas devem ter cuidado para verificar a origem do produto recebido para não vir a responder criminalmente”, avisou o delegado Thiago Prado, da seção de crimes cibernéticos da Deic (Divisão Especial de Investigação e Capturas) de Alagoas.