.

Com Confiança irreconhecível, Treze vence e sai zona de rebaixamento

Com objetivos distintos, Confiança e Treze entraram na Arena Batistão querendo a vitória. Essa vontade foi demonstrada pelo apoio incondicional da torcida, mas não foi a melhor das partidas do time proletário. Com pouca inspiração no ataque, o time sergipano viu aos poucos o Galo colocar as mangas de fora, criar oportunidades e vencer a partida,  que teve participação de Diego Ceará, ex-dragão.

Primeiro Tempo

O jogo para o Confiança começou ainda antes do início da partida, com o veto do departamento médico ao atacante titular Rafael Villa, mas nada impediu o Dragão, que entrou em campo com ímpeto de vencer. Os resultados do sábado motivaram ainda mais o Gigante do bairro Industrial, que poderia se classificar com uma vitória para a segunda fase da Série C. Incentivado também pela massa que lotou o estádio, se lançou ao ataque, mas mostrava ansiedade para abrir o placar.

Também com desfalques importantes, como Elielton, expulso no último jogo, o Treze adotou o esquema de esperar o adversário e segurar pelo menos o empate, resultado que o tiraria da zona de rebaixamento no grupo A da série C. O Galo da Paraíba conseguia abafar bem as jogadas de lado que o Confiança tentava. E foi ganhando espaço na partida com o decorrer do jogo.

Comandados por Marcelinho Paraíba, os jogadores do Treze chegaram a ameaçar o time sergipano em alguns momentos.
As duas chances mais claras do primeiro tempo, saíram dos pés de Gorne. Aos 29, o atacante do Confiança recebeu passe açucarado de Marcelinho, mas chutou torto, longe da meta do goleiro Paulo Wanzeler. Após o lance, o auxiliar técnico Gabriel Teixeira, foi expulso por reclamação. No fim do primeiro tempo, aos 46, um novo chute do atacante acertou a trave.

Segundo Tempo

Sem mudanças, os times voltaram do vestiário da mesma forma. O Confiança jogava mais exposto, a vontade era fazer o resultado que importava rapidamente. O time conseguiu amassar o Treze na maior parte do tempo, mas errava o último passe, o que dificultava o gol. 

Foi quando entrou em prática a importância do técnico Celso Texeira. Ele mexeu no time e as modificações deram mais vida à equipe paraibana, principalmente a entrada do Bismarck no meio do time. O Treze começou a ficar mais presente na área do time sergipano, que apresentava pouca inspiração para o domingo.

Aos 33 minutos, aconteceu o que os torcedores sergipanos temiam. Após escanteio cobrado por Bismarck e bate-rebate dentro da área, a defesa cochila, Diego Ceará, velho conhecido da torcida sergipana, tenta empurrar para o fundo das redes, mas foi o pé de Ennes que fez a bola entrar e abrir o placar.  Já sem forças e desorganizado, o time proletário se jogou à frente em busca do empate, mas nada adiantou.

Ficha técnica

Confiança

Jean, Thiago Ennes, Vinicius Simon, Anderson, Altemar; Amaral, Thallyson, Everton (Leo Tilica) Ítalo; Marcelinho (Bruninho) e Renan Gorne (Tito). Técnico: Daniel Paulista

Amarelo: Marcelinho e Vinicius Simon

Treze

Paulo Wanzeler, Thiaguinho, Adriano, Calixto, Silva; Ítalo, Coppetti, Marcelinho Paraíba (Bismarck); Dija Baiano (Cesinha), Júlio Pacato e Maxsuell Samurai (Diego Ceará). Técnico: Celso Teixeira

Amarelo: Coppetti e Thiaguinho

Como fica

O resultado tirou o Treze da zona de rebaixamento e colocou o time do Globo, que enfrenta o Santa Cruz ainda nesse domingo. A última vitória do time paraíbano fora de casa tinha ocorrido no ano passado, quando o Galo garantiu o acesso à Série C. O próximo jogo é contra o Botafogo, no sábado (24), no estádio Amigão.

O Confiança vai apostar todas as suas fichas no último jogo, fora de casa, contra a Ferroviária, no sábado (24) no estádio Presidente Vargas. Mais uma vez, só a vitória interessa para a classificação. A semana promete ser de muita tensão.

Fonte: F5 News