.

"Continuarei governador até quanto Deus quiser", diz Belivaldo Chagas

O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSB), garante estar tranquilo em relação à cassação do seu mandato pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE). Em sua primeira entrevista após a condenação, o chefe do Executivo reafirmou sua compreensão de que não cometeu ilícitos e disse que aguardará manifestação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

“O povo entendeu que eu deveria governar o Estado. Um dia depois da decisão, o 'Galeguinho'' [em alusão a seu apelido] estava tomando banho às 4h da manhã para trabalhar pelo povo de Sergipe”, disse Belivaldo hoje (21) à FAN FM, enquanto se deslocava para o aeroporto de Brasília - onde cumpriu agenda nesta terça-feira (20) -  com destino ao Piauí, para participar de reuniões com outros governadores nordestinos até esta quinta-feira (22). 

Belivaldo, que foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de utilizar a máquina administrativa para promoção de sua imagem com fins eleitoreiros, tem rechaçado reiteradas vezes essa denúncia, mas hoje preferiu não comentar o mérito da questão. Apesar de demonstrar serenidade quanto à decisão da Corte Eleitoral, o placar apertado  (6x1) surpreendeu interlocutores, ainda que seja concreta a possibilidade de reforma integral da decisão no TSE. 

Na entrevista, Belivaldo disse não ter apego ao cargo e também assegurou que não se deixará abater pela derrota sofrida no começo desta semana. "Eu estou governador e a vida não pode parar. Continuarei governador até quando Deus quiser. Estou com a consciência tranquila. A decisão não foi por corrupção, não foi por roubo. Enquanto isso, sigo dormindo o sono dos justos", declarou o gestor. 

Fonte: F5 News