.

Mais de 16 mil eleitores devem escolher prefeito(a) de Riachão no domingo

As eleições complementares para prefeito e vice em Riachão do Dantas, Centro-Sul de Sergipe, acontecem neste domingo (1), após a decisão do Tribunal Regional Eleitoral que cassou os mandatos dos representantes do Executivo do município na chapa majoritária eleita em 2016, por abuso de poder econômico.

A Polícia Militar deu início nesta sexta-feira (30) à operação de segurança para garantir a ordem pública durante a votação. No esquema, foram empregados aproximadamente 200 militares, que atuarão em escala extra, reforçando os 22 locais de votação no município. A operação segue até o domingo, com a intensificação do policiamento nas proximidades dos locais de votação e em áreas estratégicas, segundo a PM.

O Ministério Público Eleitoral também afirmou que vai fiscalizar as eleições. "Estamos acompanhado todas as fases desse novo processo eleitoral e no dia da votação, estaremos atentos para que não haja irregularidades”, disse a procuradora regional eleitoral, Eunice Dantas. Em Riachão, são 16.290 eleitores inscritos.

Em junho, o TRE cassou a chapa formada por Gerana Gomes Costa Silva e por Luciano Goes Paul, em razão de os candidatos, na véspera do pleito, terem divulgado pesquisa sem registro na Justiça Eleitoral (JE). Eles foram condenados por abuso de poder econômico nas modalidades: abuso dos meios de comunicação e fraude ao processo eleitoral. Segundo o MPE, durante a campanha, a então candidata divulgou pesquisa que atribuía a ela um percentual de votos acima da realidade. A Justiça Eleitoral havia proibido a divulgação, mas a candidata não obedeceu a decisão judicial, levando a induzir o voto dos eleitores indecisos e vencendo com cerca de 2% de votos a mais que a segunda candidata mais votada.

Nova eleição

Disputam a eleição suplementar os candidatos a prefeito: Manuela Lisboa Costa (PSC) e a vice Maria Josinete Lopes de Almeida, "Netinha"; Pedro Santos Oliveira (PT), "Pedro da Lagoa", e o vice Jose Doriedes Santos Ribeiro; e Simone Andrade Farias Silva (PCdoB), "Simone de Dona Raimunda", e o vice Lucivaldo do Carmo Dantas, "Galego da Samba". Os mandatos dos novos eleitos terminarão no dia 31 de dezembro de 2020. 

A preparação das urnas foi feita na última terça, 27. Segundo o TRE, todos os equipamentos foram testados, carregados, lacrados e estarão prontos para funcionar somente no domingo. Ao todo, serão utilizadas 66 urnas nessa eleição: 55 correspondentes às seções e 11 urnas reservas (contingência). Ainda conforme o Tribunal, os programas são os mesmos que foram utilizados nas eleições em 2016. Quanto aos locais de votação, também ficou definido que serão utilizados, referencialmente, os mesmos do pleito daquele ano.

O TRE ressalta que, no dia da eleição, será disponibilizado transporte público para os eleitores a partir das 7h. O transporte continuará após o término da votação, conforme a necessidade. Dúvidas e informações poderão ser tiradas através do telefone 3209.8777, da Ouvidoria Regional Eleitoral, que estará de plantão durante a eleição das 8h às 17h. O resultado da votação pode ser acompanhado na página do Divulga Web ou pelo aplicativo do Divulga.

Documentação

No dia da eleição, o TRE alerta que leve um documento oficial com foto: carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho, Documento Nacional de Identidade (DNI) ou carteira nacional de habilitação. O cidadão deve ter sempre em mãos seu título de eleitor, já que nele constam informações sobre a zona e a seção eleitoral. Se preferir, pode baixar o aplicativo e-Título (título de eleitor em meio digital, disponível para Android ou iOS), que substitui documento oficial com foto.

Fonte: F5 News