.

Três integrantes do grupo responsável pela morte do capitão Oliveira morrem em confronto com a polícia

De acordo com as investigações, todos eram membros de uma associação criminosa considerada perigosa. O grupo era responsável por crimes de pistolagem e já assassinou diversas pessoas em Sergipe, na Bahia e também em Pernambuco. Eles estariam se organizando para voltar ao Nordeste e cometer mais homicídios.

Entenda o caso

O comandante do Pelotão da Companhia Especializada em Operações Policiais em Área de Caatinga (Ceopac), capitão Manoel Oliveira foi executado a tiros na noite do dia 4 de abril de 2018, dentro de um veículo em uma estrada do município de Porto da Folha.

O capitão foi um dos fundadores e idealizadores do Pelotão de Caatinga, que buscava a redução da criminalidade no alto e médio sertão sergipano, atuando principalmente em relação aos crimes envolvendo roubos de gado, pistolagem e assaltos.

Fonte: G1/SE