.

Três meses após morte de Gabriel Diniz, PF ainda investiga acidente

O acidente que culminou com a morte do cantor Gabriel Diniz e dos pilotos Abraão Farias e Linaldo Xavier completou três meses nesta terça-feira, 27. As investigações ainda estão em andamento e a Polícia Federal em Sergipe solicitou mais uma vez a dilação de ampliação do prazo para a conclusão da investigação. A Polícia Federal ainda aguarda alguns laudos para entender as causas do acidente e concluir o inquérito.

A Aeronave PT-KLO era do Aeroclube de Alagoas e, no dia do acidente, havia decolado do Aeródromo Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador-BA, com destino ao Aeroclube de Alagoas. O acidente ocorreu quando a aeronave sobrevoava o município de Estância, em Sergipe.

Logo após o acidente, a Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC), abriu procedimento para investigar indícios de que a aeronave estava praticando táxi-aéreo – uma espécie de locação que teria sido feita pelo músico. O problema é que o modelo de aeronave, conforme as regras da Aviação no Brasil, só pode ser utilizado para voos de instrução. O Aeroclube de Alagoas, detentor da aeronave, chegou a ter as atividades suspensas pela ANAC – mas a suspensão foi revogada no início do mês de agosto.

Fonte: Portal Infonet