.

Aprovados em concurso para agentes penitenciários em Sergipe cobram convocação

Os agentes penitenciários, organizados pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc (Sindpen), cobram do Governo de Sergipe a convocação e uma tomada de posição urgente em relação aos 397 aprovados no concurso de 2018. Conforme a entidade, o déficit no efetivo atual do sistema é de mais de mil profissionais.

Segundo o presidente do Sindpen, Wesley Alves, o objetivo é que os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) revejam o contrato com a empresa que hoje atua em três presídios sergipanos. "Mesmo com o concurso homologado, o Estado insiste um gasto de R$ 61 milhões, podendo reduzir esses custos com a convocação dos aprovados", afirmou Wesley.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejuc) informou que o valor gasto atualmente com a empresa é de R$ 60 milhões, e que nas unidades onde há cogestão, a exemplo de Areia Branca, Estância e São Cristóvão, o Estado não gasta com mobília, médicos, medicamentos, maquinários e despesas de água e luz, entre outras.

Segundo cálculos do Sindicato, a convocação resultaria em uma economia de 50% do atual valor gasto com a gestão das unidades citadas. "O sistema penitenciário faz parte da Segurança Pública, então é necessário esse investimento porque estamos há 18 anos sem concurso público. É necessário que haja essa convocação", salientou Wesley Alves.

O presidente do sindicato ainda reforçou que irá solicitar uma reunião com o presidente do Tribunal de Contas do Estado para discutir essas questões.

Fonte: F5 News