.

Entenda como vai funcionar o Campeonato Sergipano em 2020

O Campeonato Sergipano de 2020 já tem data para iniciar: dia 11 de janeiro. Em arbitral realizado pela Federação Sergipana de Futebol (FSF), que aconteceu no Radisson Hotel, no final da tarde desta sexta-feira (1), ficou estabelecido, pelos oito times envolvidos, que o campeonato será disputado em duas fases, sendo a primeira de jogos únicos de ida e sem finais na segunda.

Para o torneio que terá 13 datas, duas a menos que na temporada de 2019, a primeira fase da competição será realizada em jogos únicos, ou seja, quatro times atuando por quatro vezes como mandantes e os outros quatro por três vezes. Para essa definição, um sorteio garantiu Confiança, Boca Júnior, América de Pedrinhas e Dorense realizando quatro jogos com mando de campo. Já Sergipe, Freipaulistano, Itabaiana e Lagarto farão três partidas como mandante.

O primeiro confronto do campeonato será entre Boca Júnior e Frei Paulistano, no dia 11, às 16h e será televisionado pela TV Atalaia. Ainda nesse dia, Dorense e Lagarto se enfrentam. O Clássico Maior entre Confiança e Sergipe, que se repete pela terceira vez seguida, acontece no dia 12, com o time azulino sendo o mandante. O outro confronto é entre o estreante América de Pedrinhas e o Itabaiana.

Primeira rodada

11/01 - Dorense x Lagarto
11/01 - Boca Jr x Freipaulistano
12/01 - Confiança x Sergipe
12/01 - América x Itabaiana

Formato

Os quatro primeiros colocados da fase inicial avançam ao quadrangular, e os dois últimos serão rebaixados. O primeiro colocado desta fase tem direito a optar pela vaga na Copa do Brasil ou na Série D de 2021, decisão que vai impactar na segunda fase, onde um quadrangular será realizado com jogos de ida e volta.

Ao final das seis rodadas, os dois primeiros colocados da fase se sagram campeão e vice, sem a realização de finais. O campeão assegura vaga direta na Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série D de 2021. Se o campeão for o Confiança, automaticamente uma das vagas da Série D irá para o time melhor colocado na classificação geral (contabilizando primeira e segunda fase). O vice-campeão assegura uma vaga na Copa do Brasil ou na Série D, dependendo da escolha do líder da primeira fase.

O formato foi considerado injusto por Ernan Sena, presidente do Sergipe. “Quisemos mostrar que o campeonato como acontecerá exclui quatro times da segunda fase, ou seja, esses times só terão sete jogos, mas das propostas apresentadas (CBF ou FSF), acreditamos que a da Federação seria melhor pelos jogos de ida e volta na segunda fase. Ficamos insatisfeitos com a escolha da vaga na Copa do Brasil, deveria ser valorizado o primeiro e segundo colocado geral, porém é um sistema democrático, vence quem tem mais votos”, disse.

Estádios

Os times têm até o dia 21 de dezembro para apresentar um laudo técnico com aprovação da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e de um engenheiro, para liberação dos estádios em que os times irão disputar as partidas.

Alguns times ainda não têm ciência de onde mandarão seus confrontos, ou ainda não decidiram, como é o caso do time do Boca Júnior, que vai mandar seus jogos em Carmópolis, ou do Lagarto, que pode não atuar em seu estádio, o Paulo Barreto, por conta das obras.

“Hoje temos a opção de mandar os jogos em Simão Dias, estamos verificando e estruturando o que temos por lá, desde o campo, até a engenharia do estádio. Continuamos acompanhando as obras do Paulo Barreto, acreditamos nos profissionais que estão trabalhando lá, mas garantimos o plano B, que fica a 25 km de Lagarto e o torcedor pode nos acompanhar”, afirmou o presidente do Lagarto, Robson Santos.

Fonte: F5 News